terça-feira, 19 de junho de 2018

Um dia de surpresas

Se ontem os resultados dos jogos da Copa do Mundo foram os esperados, hoje esse quadro se alterou. Foi um dia de surpresas. No primeiro jogo, a Colômbia perdeu por 2 x 1 para o Japão. O jogo começou a se decidir logo aos dois minutos e meio, quando Sanches cometeu um pênalti e foi expulso. Em desvantagem numérica desde o início da partida, a Colômbia ainda conseguiu empatar, com um gol de falta, mas levou outro e não teve forças para reagir. Foi a primeira derrota de uma seleção sul-americana para uma asiática na história das Copas. O segundo jogo também teve um resultado inesperado. A Polônia perdeu para o Senegal, também por 2 x 1.  Mesmo contando com um grande artilheiro como Lewandowski, a Polônia não conseguiu se impor sobre o Senegal. Chegou a estar perdendo por 2 x 0, e só descontou aos 40 minutos do segundo tempo, o que não lhe permitiu impedir a derrota. Com o terceiro jogo, veio outro resultado acima do esperado. A Rússia havia goleado a Arábia Saudita na primeira rodada, mas isso se deu muito mais pela fragilidade do adversário. Hoje, contra o Egito, com Salah na equipe, se imaginava uma dificuldade bem maior para a Rússia, mas isso não aconteceu. Depois de um primeiro tempo sem gols, a Rússia fez três em apenas 16 minutos do segundo tempo, resolvendo o jogo. Ainda levou um gol de pênalti, mas nada que pudesse ameaçar a sua vitória. A Rússia encaminhou sua classificação, para as oitavas de final, afastando o fantasma de uma eliminação na fase de grupos. Os jogos de hoje mostraram que o futebol está cada vez mais nivelado, e que ninguém ganha jogo pela tradição.

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Resultados lógicos

Não houve espaço para zebras nos jogos de hoje da Copa do Mundo. Foram resultados lógicos. Todos os favoritos confirmaram os prognósticos. O modo como o fizeram, no entanto, foi distinto. No primeiro jogo do dia, a Suécia venceu a Coreia do Sul por apenas 1 x 0, com um gol de pênalti, que só foi marcado depois que o árbitro foi alertado para verificar o lance no vídeo. A Suécia mostrou o seu futebol, habitualmente visto ao longo dos anos, de muita força física e aplicação, mas de pouca técnica. Mesmo que tenha sido escassa, a vitória deixa a Suécia com boas chances de classificação no grupo, em função da derrota da Alemanha. O segundo jogo foi entre Bélgica e Panamá. A Bélgica, cotada por muitos como uma equipe que pode correr por fora na luta pelo título da Copa, confirmou as expectativas e goleou o Panamá por 3 x 0. A construção do placar, entretanto, só se deu no segundo tempo. No primeiro, a Bélgica desperdiçou muitas oportunidades, e o Panamá mostrou uma inesperada capacidade de enfrentamento, também perdendo chances de gol. Porém, ao abrir o placar logo no início do tempo complementar, a Bélgica pôs fim à resistência do Panamá, e construiu a goleada. Lukaku confirmou sua condição de artilheiro implacável, e marcou os outros dois gols que definiram o resultado. Por fim, no terceiro jogo, a Inglaterra venceu a Tunísia por 2 x 1. O gol da vitória foi marcado aos 46 minutos do segundo tempo, o que não traduz com fidelidade o que foi o jogo. A Inglaterra abriu o placar cedo, e a partir daí começou a perder oportunidades de gol de forma sucessiva. O desperdício de chances acabou punido com o gol de empate da Tunísia, que teve origem num pênalti tão claro quanto infantil. Contar com um artilheiro tão implacável quanto Lukaku, todavia, fez toda a diferença para a Inglaterra.  Harry Kane, que já havia aberto o placar, fez o gol que decidiu o jogo. Numa competição tão curta, os três vencedores de hoje ficaram em boas condições para obter a classificação para as oitavas de final

domingo, 17 de junho de 2018

Três jogos bem diferentes

Os jogos de hoje pela Copa do Mundo tiveram contextos específicos. Foram três jogos bem diferentes. No primeiro jogo do dia, a Sérvia confirmou o seu favoritismo sobre a Costa Rica, mas com uma magra vitória de 1 x 0, originada em um gol de falta. Foi um jogo de pouca qualidade, em que a Sérvia não conseguiu uma grande superioridade sobre uma Costa Rica frágil. O segundo jogo foi o que causou maior impacto, pois registrou a primeira grande zebra da Copa, com a vitória do México por 1 x 0 sobre a Alemanha, a atual campeã mundial. O México teve uma belíssima atuação, e o placar poderia ter sido bem mais amplo. A Alemanha, por sua vez, esteve irreconhecível. Não conseguiu desenvolver um bom futebol em nenhum momento da partida, e proporcionou vários contra-ataques perigosos para o México. A equipe da Alemanha pareceu desorganizada, sem a força coletiva que costuma demonstrar. Sem ser uma zebra como a derrota da Alemanha para o México, o terceiro jogo, o empate em 1 x 1 entre Seleção Brasileira e Suiça, deixou uma grande decepção. Esperava-se da Seleção que obtivesse uma vitória afirmativa diante de uma adversária mediana. Não foi assim. A Seleção abriu o placar cedo, com um golaço de Philipe Coutinho, mas acomodou-se e cedeu o empate. As reclamações contra a arbitragem são improcedentes. A Seleção jogou mal, e muitas de suas estrelas, como Neymar e Gabriel Jesus, por exemplo, tiveram um desempenho baixíssimo. Nada está perdido, mas o resultado e, principalmente, a fraca atuação, jogaram uma ducha de água fria sobre os torcedores brasileiros.

sábado, 16 de junho de 2018

Um dia de bons jogos

No dia da Copa do Mundo com o maior número de jogos em horários diferentes, quatro, não houve razões para queixas. Foi um dia de bons jogos. Começou com França 2 x 1 Austrália. Ao contrário do que se poderia prever, não foi uma partida fácil para a França, pois a Austrália mostrou um futebol aplicado e opôs muita resistência. Um pênalti que só foi marcado após a verificação pelo árbitro de vídeo, e um gol em que a bola mal ultrapassou a linha, determinaram a vitória da França. A ideia de que a França é uma reunião de bons jogadores sem a devida consistência coletiva, mais uma vez, foi reforçada. Parece faltar à França um técnico capaz de extrair toda a potencialidade da equipe. O segundo jogo do dia foi o que teve os aspectos mais dramáticos. A Argentina apenas empatou em 1 x 1 com a Islândia, estreante em Copas do Mundo. O vilão da partida foi Messi, maior astro da equipe, que desperdiçou um pênalti. Assim, Messi prossegue na incômoda situação de não conseguir jogando pela Argentina apresentar o mesmo brilhantismo que exibe no Barcelona. No terceiro jogo do dia, o Peru perdeu para a Dinamarca por 1 x 0. O Peru perdeu várias chances de gol,  e desperdiçou um pênalti, cobrado de maneira bisonha por Cueva, que chutou a bola vários metros acima do travessão. Confirmando a velha máxima do futebol de que quem não faz leva, a Dinamarca marcou um gol e soube segurar a vitória até o final. No último jogo do dia, a Croácia venceu a Nigéria por 2 x 0. Foi um resultado obtido de forma natural pela Croácia, pois a Nigéria pouco mostrou, e praticamente não chutou em gol. As partidas realizadas, até agora, na Copa, tem mostrado, na média, um nível técnico bastante aceitável, o que é promissor para uma competição que está recém iniciando.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Grande jogo

A expectativa se confirmou. Portugal x Espanha foi o primeiro grande jogo da Copa do Mundo de 2018. Um jogo em que Portugal esteve duas vezes na frente no placar, sofreu a virada, e conseguiu o empate no final. O grande nome do jogo foi Cristiano Ronaldo, autor dos três gols de Portugal. No primeiro, cobrou um pênalti que ele mesmo cavou. O segundo foi com a colaboração do goleiro De Gea, da Espanha, que tomou um frango. Finalmente, o terceiro foi numa magnífica cobrança de falta, ingenuamente cometida por Pique quando faltavam pouco mais de dois minutos para acabar o tempo normal de jogo. Foi uma ducha de água fria para a Espanha, que estava com o jogo controlado e a vitória quase garantida. Embora a Copa esteja apenas no início, o jogo de hoje, desde já, se inscreve para ser um dos melhores da competição. Curiosamente, com o empate entre Portugal e Espanha, o líder do grupo é o Irã, que venceu Marrocos com um gol contra no final da partida, que teve um baixo nível técnico. Com o futebol que jogaram hoje, Portugal e Espanha se credenciam para ter grandes ambições na Copa.

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Goleada surpreendente

Pouco se poderia esperar do jogo de abertura da Copa do Mundo entre Rússia e Arábia Saudita. A equipe da Rússia é muito fraca, e a Arábia Saudita nunca se destacou nas Copas em que participou. O resultado, no entanto, foi uma goleada surpreendente da Rússia por 5 x 0. Os russos, que não demonstravam maior entusiasmo pela sua seleção, certamente irão encarar a equipe, e a própria Copa, com outro ânimo. Foi uma estreia afirmativa da Rússia que, dessa forma, amplia suas chances de classificar-se para as oitavas de final, o que é benéfico para a competição. Afinal, é muito ruim quando a equipe do país sede da Copa é eliminada já na fase de grupos. A partir de amanhã, já serão três jogos por dia, e um deles, de grande nível, será Portugal x Espanha. Aos poucos, o relativo desinteresse pela Copa será superado pelo encanto irresistível da bola rolando nos gramados.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Vai começar

O tempo voou, e amanhã terá início mais uma Copa do Mundo. Vai começar, portanto, a mais importante competição do futebol mundial. Um verdadeiro festival de futebol, com três jogos por dia, ou, até mesmo, quatro. Algumas seleções aparecem muito bem cotadas para serem campeãs. Num primeiro plano, Seleção Brasileira, França e Alemanha. Um pouco abaixo, a Espanha. Num estágio inferior, Argentina e Bélgica. Para quem gosta de futebol, nada pode ser melhor que uma Copa do Mundo. Aproveite a festa ao máximo.

A demissão de Lopetegui

O fato caiu como uma bomba no meio esportivo. Na véspera da abertura da Copa do Mundo, e dois dias antes de sua estreia na competição, a Espanha demitiu seu técnico, Julen Lopetegui. A razão da demissão foi a a assinatura de contrato de Lopetegui com o Real Madrid, poucos dias depois de ter renovado com a seleção da Espanha. Lopetegui só notificou o fato para a Federação Espanhola cinco minutos antes do anúncio oficial, por parte do Real Madrid, de sua contratação. A reação de grande parte dos profissionais de imprensa foi condenar a demissão de Lopetegui. Esse posicionamento mostra o nível de deterioração ética da época atual. Lopetegui agiu extremamente mal para com a Federação Espanhola. Afinal, acabara de renovar seu contrato e firmou um novo sem avisar a outra parte. Afora isso, sua continuidade no cargo era eticamente insustentável, pois, estando ligado a um clube, sua manutenção na seleção da Espanha não teria o distanciamento e o foco necessários para fazer um bom trabalho na Copa. Por mais drástica que pareça a atitude de dispensar Lopetegui, ela foi correta.

Sem surpresa

Um resultado previsível. Um jogo sem surpresa. Assim foi Inter 3 x 1 Vasco, hoje, no Beira-Rio, pelo Campeonato Brasileiro. Diante de um adversário fraco, com uma defesa extremamente frágil, o Inter fez o dever de casa. Abriu 2 x 0 no placar ainda no primeiro tempo, tomou um gol inesperado no segundo, quase sofreu o empate, mas ampliou pouco depois e acabou com qualquer chance de reação do Vasco. Foi o oitavo jogo sem derrota do Inter no Brasileirão. Com isso, o Inter ficará, pelo menos durante a parada para a Copa do Mundo, uma posição acima da do Grêmio, seu maior rival, na classificação. Se isso, por si só, não garante nada em uma competição que não chegou nem na metade, já é um feito considerável para um grupo do qual muito pouco se esperava.

Empate insosso

O que se prenunciava acabou se confirmando. O Grêmio não conseguiu mais que um empate insosso  em 0 x 0 com o Sport, hoje, na Ilha do Retiro, pelo Campeonato Brasileiro. Em outras circunstâncias, o resultado poderia até ser considerado bom. Afinal, o Grêmio jogou muito desfalcado. Porém, dois titulares absolutos, Kannemann e Luan, foram poupados pelo técnico Renato, o que é injustificável, já que esse era a última partida antes da parada para a Copa do Mundo, quando haverá um longo período para a recuperação dos jogadores. Sem força ofensiva, o Grêmio se valeu da sua reconhecida eficiência defensiva para, pelo menos, não perder. Convenhamos, é muito pouco para um clube como o Grêmio. Agora, durante todo o período em que o Brasileirão estiver paralisado para a realização da Copa, o Grêmio estará uma posição abaixo do Inter na classificação. O torcedor do Grêmio não merece tamanha desconsideração por parte de um grupo que é muito melhor do que o do seu maior rival.